segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Um novo tempo


Nasce em mim um tempo novo
Um novo momento, um novo sentimento
Sinto que chega a cada instante o fim do tormento

O inicio de um novo sentido
Um sentido maduro e sincero
Um rumo livre e direto
Um rumo seguro que eu mais quero
Já chegou, eu vou, eu sou o alvo mais perto.


Fica para trás o velho
Pois o velho já se fez novo
E o novo é realidade em mim
Em tudo que há, em tudo que é enfim.

O novo só me faz ser assim, genuíno e polêmico
Num novo tempo, em um novo sentimento
Ai vem à saudade quem me desfaz lembrando assim
Mas sigo firme e não volto atrás, pois o novo não é o fim
Eu sigo e consigo, eu sinto, que não é meu fim.

6 comentários:

Pernambucanos Fodas disse...

Adorei o blog!

Sonhadora disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
paula barros disse...

A cada possível fim, sempre há um recomeço. É ficar atento e seguir.

abraços

Marianna disse...

Oi, Oi. Tudo bem?
Passando para conhecer seu blog.
Adorei! Muito bacana, criativo.
Gostei bastante, apesar de não gostar muito da sua cidade. Por alguns motivos em particular. Mas tenho grandes amigos aí. Por favor, não brigue comigo hein? hihihi
Bjo.

Marcella disse...

Adorei os versos! O novo tempo é uma renovação constante, que assim como vc disse, não é o fim, e sim o começo de uma nova fase, de perspectivas diferentes.
Gostei do seu blog! Beijos!

Eurico disse...

Blogue arretado. Parabéns!